Educação Financeira

Linhas de Tendências: Entenda o conceito e a formação das LTA e LTB

Por
Voltar

As linhas de tendência são linhas de suporte e resistência formadas em uma diagonal e que nos mostram pra qual direção o mercado está indo, seja em uma tendência de alta ou de baixa. Elas identificam onde estão os fundos e topos do ativo nos ajudando a escolher o melhor momento para entrar ou sair do mercado.

Essas linhas são estruturadas a partir de dois pontos de fundos ou dois pontos de topos de um ativo. Sendo que, em uma tendência de alta o segundo ponto de fundo ou de topo necessariamente precisa estar localizado mais alto que o primeiro ponto. Consequentemente, em uma tendência de queda o segundo ponto de um fundo ou topo de um ativo precisa estar a baixo do primeiro ponto, formando assim uma linha de tendência.

Esse tipo de reconhecimento gráfico é muito utilizado por analistas técnicos e investidores para uma análise do mercado mais eficiente, tendo como base os preços. Se a linha de tendência aponta para uma alta, o investidor pode se posicionar operando Long, adquirindo ações por exemplo. Agora se as linhas nos mostram uma possível tendência de baixa, ainda assim é possível ter um faturamento operando como Short.



Começando a investir? Obtenha agora um ebook grátis com 4 dicas de investimentos.



3 Formas para Identificar uma LTA e LTB.


Inclinação

A inclinação é a forma mais simples de encontrar uma linha de tendência. Como foi dito no começo do nosso artigo, as linhas de tendências se formam na diagonal, ligando pontos aos topos e fundos dos candles. Se a movimentação dos candles for ascendente, as linhas irão apontar pra uma possível tendência de alta. Caso os candles formarem uma movimentação decrescente, provavelmente apontará para uma queda.


Canal de Tendência

Os canais de tendências são formados por duas linhas, a superior que funciona como resistência, ligando os candles aos pontos de topos (máxima dos preços) e a linha inferior que funciona como linha de suporte, que liga os candles os pontos de fundos (mínima dos preços). Podendo assim identificar os preços médios em sua operação, inclusive, a variação do ativo em percentual da linha inferior à superior.


Volume

O volume é uma excelente forma de analisar a força da movimentação dos ativos, por auxiliar na confirmação de alguma tendência ou apontar uma possível reversão da movimentação. Um ativo com grande volume significa que muitos negócios estão sendo operados naquele momento, tanto de vendas como de compras, mostrando um real interesse por aquele ativo em um determinado preço.


Conclusão

Como podemos ver, existem diversos recursos de análise técnica que podem ser pilares principais para a sua estratégia de operação. A LTA e LTB são ótimas pra identificar a movimentação dos ativos, mas lembre-se sempre de usar esse tipo de análise técnica em conjunto com outros indicadores, para assim você ter uma boa estrutura de operação, aumentando sua taxa de rentabilidade e diminuindo possíveis riscos.



Quer investir com a ajuda de um especialista? Receba o auxílio gratuito de um assessor de investimentos.



Banner Palhano Investimentos