Educação Financeira

Small caps: conheça as ações promissoras da bolsa

Por
Voltar

Escolher as melhores ações para compor sua carteira é sempre um desafio. Afinal, há uma série de pontos que devem ser avaliados — incluindo o potencial de crescimento das empresas listadas na bolsa de valores. E é exatamente nesse ponto que as small caps se destacam.

Esse conceito serve para classificar organizações de acordo com liquidez e porte da companhia. Por isso, conhecê-lo pode ajudar você a encontrar oportunidades interessantes para diversificar o portfólio e buscar melhores rentabilidades.

Quer entender mais sobre algumas das ações mais promissoras da bolsa? Acompanhe a leitura para conhecer as small caps!


Baixe gratuitamente o nosso simulador de investimentos


O que são small caps?

Ao fazer uma busca por ações, é comum avaliar primeiro as grandes empresas listadas no mercado. Por serem maiores e, muitas vezes, contarem com uma operação consolidada, elas atraem investidores porque podem fornecer uma maior sensação de segurança.

Contudo, as chamadas blue chips ou large caps não são as únicas alternativas no mercado de ações. Também existem as small caps. Elas são companhias que também estão listadas na bolsa, mas que controlam uma menor parcela de seu mercado.

O termo small cap vem do inglês e pode ser traduzido como baixa capitalização. Desse modo, os negócios que recebem essa classificação têm um valor de mercado que oscila, normalmente, entre os 300 milhões e os 2 bilhões de dólares.

A característica principal dessas ações — e que costuma atrai investidores — é o potencial de crescimento. Como boa parte delas ainda são jovens, há uma expectativa de desenvolvimento para o longo prazo. Assim, os papéis podem trazer uma valorização para o investidor.

Vale saber que também existem empresas mais consolidadas e experientes nesse grupo. Ou seja, o termo não é utilizado para identificar, necessariamente, companhias iniciantes ou instáveis. Elas apenas não atingiram ainda uma maior capitalização no mercado — havendo mais espaço para crescimento.

Quais as diferenças entre small caps e outras ações?

Como você viu, as small caps são empresas com menor valor de mercado da bolsa de valores. E, geralmente, apresentam um elevado potencial de crescimento. Assim, elas se diferenciam das ações blue chips, que designam as maiores companhias de capital aberto.

Esse nome vem do jogo de pôquer, no qual as fichas azuis são a de maior valor. Dessa forma, é possível afirmar que essas empresas são as mais valiosas da bolsa de valores — com valor de mercado superior a 10 bilhões de dólares.

Uma das principais características dessas organizações está em sua solidez. Como a maioria das empresas consideradas blue chips já detém experiência e consolidação em suas áreas, costumam ser menos suscetíveis às oscilações do mercado.

Desse modo, as maiores empresas costumam fazem parte da estratégia de quem investe pensando em receber proventos — como os dividendos. Além delas, há outros dois conceitos usados para classificar empresas de acordo com seu valor de capitalização.

São eles:

  •  mid caps;
  •  micro caps.

As mid caps são as empresas consideradas de média capitalização. Assim, se posicionam entre as small caps e as blue chips. O valor de mercado dessas companhas costuma ficar entre os 2 e os 10 bilhões de dólares.

Por fim, as micro caps, como o nome pode adiantar, são negócios de menor capitalização entre as quatro classificações de empresas listada na bolsa. Elas são ainda menores que as small caps — podem ter valor de capitalização de até 300 milhões de dólares.

Assim, investir em mid caps pode resultar em um nível de risco mais elevado. As possibilidades de crescimento no longo prazo, contudo, também são mais elevados.

Qual o índice de small caps da B3?

Para os investidores brasileiros, uma das formas de identificar — e acompanhar — as small caps da bolsa é a partir do índice SMLL. O seu objetivo é apontar o rendimento médio das empresas que compõem sua carteira teórica.

Em setembro de 2021, o SMLL contava com cerca de 120 empresas em sua composição. Entre elas, estavam a Arezzo (ARZZ3), Banco BMG (BMGB4), Vivara (VIVA3) e Azul (AZUL4), por exemplo.


Começando a investir? Obtenha agora um ebook grátis com 4 dicas de investimentos


Quais as vantagens de se investir em small caps?

As small caps podem ser ações promissoras na bolsa. Por estarem em crescimento e terem parcelas do mercado a conquistar, elas representam empresas com alto potencial de expansão. Desse modo, podem ser interessantes para quem busca valorização do investimento.

Por isso, a principal vantagem de investir em small caps está no seu potencial de ganhos. Embora elas não costumem distribuir muitos dividendos, podem crescer bastante — o que poderia resultar em lucros para o investidor.

Essa é uma característica que as blue chips, por exemplo, dificilmente apresentam. Por já apresentarem uma maior robustez, o preço de suas ações pode não oscilar tanto — tanto positiva quanto negativamente.

E as desvantagens?

No entanto, como todo tipo de investimento — especialmente em renda variável —, há riscos envolvidos. E as small caps apresentam riscos significativos. Afinal, seu potencial de crescimento não é uma garantia de que ele, de fato, acontecerá.

Ademais, o investidor que se interessa por essas empresas pode ter dificuldade de avaliar as ações. Como muitas companhias são jovens, é possível que elas não apresentem dados tão consolidados para sua análise fundamentalista.

Outra característica que pode não agradar alguns investidores está no fato de as small caps, em geral, não serem boas pagadoras de dividendo. Devido ao seu momento de mercado, a maior parte do seu capital costuma ser reinvestido em sua própria operação.

A liquidez desses papéis é outro ponto que você deve considerar. Afinal, ela costuma ser reduzida. Vale avaliar, ainda, a menor resiliência das small caps diante de crises e períodos de baixa na bolsa. Devido à falta de uma consolidação mais robusta no mercado, elas podem ter uma volatilidade maior.


Aprenda a operar opções com o nosso treinamento Invista em Opções


Como investir em small caps?

Você acredita que as ações small caps podem compor seu portfólio? Para isso, o primeiro passo é conhecer o seu perfil de investidor. Esse aspecto determinará a sua tolerância a riscos — que, em geral, precisa ser alinhada a esse investimento.

Além disso, é preciso traçar objetivos e prazos. Assim, será possível ter uma maior clareza para entender o papel que as small caps desempenharão em sua carteira. Para diluir riscos, é interessante ter uma visão de longo prazo com essas companhias.

Por último, é preciso ter uma conta em uma corretora de valores. Será por meio dela que todo o processo de investimentos acontecerá. Desse modo, basta acessar o home broker, fazer a busca pelo código da empresa e emitir uma ordem de compra com a quantidade de ações desejada.

Agora você sabe que as small caps costumam ter alto potencial de crescimento — e podem ser bastante promissoras. Contudo, a decisão apresenta riscos que precisam ser avaliados. Então não deixe de analisar a oportunidade de acordo com seu perfil e estratégia antes de fazer seus aportes!

Quer saber mais sobre o mercado de investimentos? Comente aqui suas principais dúvidas. Ficaremos felizes em respondê-lo!


Calculadora de IR