Educação Financeira

Tendência de alta e baixa na bolsa: você conhece esses conceitos?

Por
Voltar

A bolsa de valores é passível de oscilações. Com isso, os investidores e especuladores precisam entender o que é tendência de alta e baixa e como esse conceito pode interferir nas operações da renda variável.

Essas movimentações também são conhecidas como bull market e bear market e podem representar momentos de oportunidade ou de atenção. Isso porque as tendências de mercado refletem o estado da economia no curto prazo e podem influenciar o emocional dos investidores.

Pensando nisso, preparamos este artigo para você conhecer o conceito de tendência de alta e de baixa na bolsa de valores. Não perca!


Baixe gratuitamente o nosso simulador de investimentos


O que é tendência de alta e baixa na renda variável?

De forma geral, a lei da oferta e da procura influencia as oscilações de preço na renda variável. Isso significa que, quanto maior é a busca dos investidores por um ativo ou derivativo, mais o preço tende a subir. Se a procura for menor, é natural que o contrário aconteça.

Além disso, essas variações nos preços costumam estar relacionadas a acontecimentos relevantes do mercado financeiro. Se a mídia divulga uma notícia importante sobre determinada empresa, por exemplo, mais investidores podem se interessar por ela.

Por outro lado, uma crise setorial pode fazer com que os preços caiam. Relações internacionais do Governo também influenciam na bolsa de valores. Todos os acontecimentos, portanto, refletem no preço dos ativos ou derivativos.

Para quem investe com foco no longo prazo, essas ocorrências pontuais podem ter pouca influência nos investimentos. Já o trader pode aproveitar a oscilação para lucrar no curto ou curtíssimo prazo. Para isso, ele analisa as linhas de tendência, que indicam a direção do movimento.

Outro ponto importante é que esse movimento não costuma ocorrer em linha reta. Ele tende a ser em zigue-zague, com pontos de impulso e correção na direção. A análise gráfica do trader, então, deve considerar eventuais linhas de tendência de alta e de baixa, conhecidas como LTA e LTB.

O que é bull market?

Quando o assunto é tendência de alta e baixa na bolsa, temos que considerar dois conceitos importantes. O primeiro é o bull market, que se refere ao mercado em alta. Ou seja, o momento econômico é bom e otimista para os investidores.

Nesse caso, há expectativa de que o preço das ações suba. Tal movimento pode representar possibilidades de ganhos maiores tanto para investidores quanto para especuladores. Outra expressão bastante utilizada é “bullish”.

Isso significa que o mercado está forte como um touro (bull, em inglês), ou seja, está em ascensão. Esse nome é dado porque o animal ataca de baixo para cima.

Normalmente, o bull market está relacionado à queda dos juros, elevação do PIB (Produto Interno Bruto), redução da inflação, aumento da lucratividade das empresas, entre outros fatores.


Começando a investir? Obtenha agora um ebook grátis com 4 dicas de investimentos


O que é bear market?

Já a expressão bear market é utilizada quando os preços dos ativos estão em queda no mercado. Nesse caso, há pessimismo em relação à economia e o adjetivo utilizado é “bearish”. O momento econômico, no geral, é menos favorável.

Como consequência, as taxas de desemprego podem aumentar, a inflação subir ou algum setor da economia apresentar baixa, por exemplo. Nesse caso, o nome se relaciona a urso (bear, em inglês), que ataca de cima para baixo.

Entre os cenários que favorecem o bear market estão a redução do PIB, as crises econômicas, o endividamento industrial e o aumento nas taxas de juros.

Qual a importância desses conceitos?

Depois de conhecer o conceito de tendência de alta e baixa, fica mais fácil compreender por que ele é importante para investidores e especuladores. Primeiro, acompanhar o mercado financeiro, a situação econômica e as tendências dos setores de seu interesse é fundamental para basear sua tomada de decisão na bolsa.

Por esse motivo, é comum que investidores e traders acompanhem essas movimentações referentes aos preços dos ativos e derivativos. Com essa análise, é possível direcionar suas carteiras para buscar obter rentabilidade independentemente da perspectiva econômica.

Para o investidor, a tendência de alta ou baixa nos preços também pode indicar oportunidades de ganhos. Entretanto, é necessário estudar, fazer análise de fundamentos das empresas e acompanhar indicadores e perspectivas econômicas para decisões embasadas.

Uma possibilidade é comprar ativos em momento de bear market para aproveitar os preços baixos e lucrar com a valorização. No entanto, é preciso entender que o ganho pode não ser rápido e que os preços podem se desvalorizar ainda mais. Ainda, não há garantias de lucro, mesmo no longo prazo.

Do outro lado, o momento de queda exige cuidado também em relação às vendas. Afinal, é comum que os investidores se assustem com as quedas e se desfaçam dos ativos. Nesses momentos, é sempre mais indicado avaliar sua estratégia pessoal de investimentos e manter-se fiel a ela.

Quem investe ou especula com ações, portanto, deve ter em mente que, em alguns momentos, passará por tendências de alta e baixa do mercado. Afinal, a economia real é cíclica e as ações listadas na bolsa de valores representam empresas que fazem parte desse mercado.

Quais oportunidades essas tendências podem trazer?

Como você viu, a economia é cíclica e é possível aproveitar tanto o bull market quanto o bear market, pois a bolsa pode apresentar oportunidades nos dois cenários. Porém, cabe ressaltar que não é possível prever as mudanças de direção com exatidão.

Por isso, para quem investe com foco no longo prazo, manter a estratégia de investimentos e fazer aportes frequentes pode ser uma boa escolha. Ainda, quem acredita no fundamento das empresas, pode aproveitar a queda nos preços para comprar ações descontadas, pensando na valorização futura.

Já quem especula pode lucrar comprando ativos ou utilizando estratégias com derivativos — ou mesmo aproveitando a venda a descoberto. Independentemente da escolha, é importante sempre respeitar seus objetivos e seu perfil de investidor.

Conhecer o conceito que trata da tendência de alta e baixa na bolsa é fundamental tanto para investidores quanto para especuladores na bolsa. Afinal, existem oportunidades para lucrar em ambos os cenários, ao mesmo tempo em que é preciso ter preparo emocional para lidar com eventuais quedas.

Gostou do conteúdo? Então siga nossos perfis nas redes sociais e não perca nenhuma postagem! Estamos no Facebook, Instagram, YouTube e Twitter!


Quer investir com a ajuda de um especialista? Receba o auxílio gratuito de um assessor de investimentos



Calculadora de IR